Muffin de abobrinha

montagem-cópiabx
"Sempre me perguntei por que as pessoas usam a expressão “falar abobrinha” quando alguém faz alguma afirmação que contém erro ou é absurda. Fico pensando na origem desse sentido negativo para a coitada da abobrinha que, além de muita gostosa, tem várias propriedades salutares. De digestão fácil, ela é rica em niacina e outras vitaminas do complexo B. Contém fósforo, cálcio e ferro. Suas sementes, segundo os entendidos, são eficazes para expulsar vermes do organismo humano. E, além disso, pontos a favor, possui poucas calorias.
Salvo engano, parece que a palavra “abobrinha” foi usada popularmente para referir-se à cédula de mil cruzeiros, que tinha um tom amarelado, como o fruto em questão. Com o advento da inflação, a nota perdeu seu valor e a expressão “falar abobrinhas” consagrou-se como sinônimo de falar coisas sem valor, sem importância e que não fazem sentido.
Há pessoas que dizem que não há nada mais relaxante do que “falar abobrinha” e muitos grupos de amigos que fazem happy hour às sextas-feiras, após uma semana de trabalho, têm como regra número um só “falar abobrinha”. Dizem que é uma verdadeira terapia contra o stress, o mal humor e as tensões da semana. Notem que aqui a expressão adquiriu um valor bem positivo.
Bem, como o negócio aqui é comida, a Paula deixa aqui uma deliciosa receita de muffin de abobrinha que, eu sugiro, seja apreciada com pessoas queridas e que falem muita abobrinha!
Bom apetite!"
texto da fiel colaboradora: Monica Rinaldi Asciutti

 

 

Ingredientes:
1 xícara de chá de farinha de trigo
2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
1 colher de sopa de fermento em pó
1 ovo
1/2 xícara de chá de leite
3 colheres de sopa de azeite
2 abobrinhas raladas
1 colher de sopa de manjericão fresco picado
sal a gosto

 

Modo de Preparo:
1. Aqueça o forno a 180ºC (temperatura média);
2. Unte, com manteiga e farinha de trigo, uma forma de muffin ou de empadinha grande;
3. Rale a abobrinha e coloque numa tigela;
4. Junte o ovo, o leite, o parmesão, o sal, a farinha de trigo, o manjericão azeite;
5. Misture bem e acrescente o fermento em pó;
6. Distribua a massa entre as forminhas preparadas, preenchendo até 3/4 da capacidade de cada
forma. Não encha demais as forminhas, pois a massa cresce;
7. Leve ao forno médio (180º) por cerca de 20 minutos ou até dourar e, ao enfiar um palito, ele saia limpo;
8. Retire do forno e deixe amornar por cinco minutos sobre uma grade;
9. Desenforme e sirva em seguida.

Rendimento: 12 porções.

 

Pitadas na Dragonetti 


© Copyright Georgia Zeringota e Paula Weber – Todos os direitos reservados.
Créditos: Prato gentilmente cedido por D. Filipa

Receitas relacionadas

4 Comentários

  1. zuleid disse:

    Muito boa a idéia!

  2. Tsukiyo disse:

    que delicia … adorei saber das propriedades vitaminicas da nossa querida abobrinha …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× cinco = 40